Pular para o conteúdo principal

Minha pequena gigante

Renira, minha filhinha linda, você continua sendo minha pequena gigante, mesmo já sendo uma moça adulta. Hoje, quando você completa mais um ano, é normal passar pela cabeça do pai o filme de sua vida. Voltei a lembrar daquela menininha quase loira com cabelos encaracolados, sempre risonha como até hoje. No seu aniversário sempre lembro daqueles vinte e poucos dias quando você ficou internada e que resultou numa cirurgia. A lembrança de sua ida para o centro cirúrgico está viva em minha mente. Deus lhe preservou e a tem mantido entre nós nos dando muitas alegrias. Fiz os versos abaixo em 2007. Vale lembrá-los hoje:

Eu quero fazer rima, poesia e muito mais
gostaria de me expressar bem mais do que sou capaz
hoje o dia é favorável para expressar sentimento
lágrimas e voz embargada, mas nada de lamento.

É bom ver os meus frutos desabrochando e crescendo
ampliando os horizontes sempre se desenvolvendo
o ninho é muito bom, mas tem tempo pra acabar
quem fica sempre em casa pode se acomodar.

Fomos feitos para crescer, multiplicar e dominar
onde quer que estiver faça dali o seu lar
os filhos são como flechas na mão de um guerreiro
acredito que com você posso dar tiro certeiro.

Seu nascimento dia primeiro não foi algo casual
você encerrou a madre por não vir ninguém igual
o seu brilho é diferente, não posso guardar segredo
você demonstra na vida que no amor não há medo.

Vá nessa sua força minha pequena gigante
vamos continuar juntinhos mesmo estando distante
sua conquista é minha vitória, seu triunfo minha história
aqui somos peregrinos, nosso destino é a glória.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O conhecimento e suas implicações

"Quem come do fruto do conhecimento é sempre expulso de algum paraíso" (Melanie Klein). Não posso deixar de dizer duas coisinhas rápidas considerando o contexto dessas palavras de Melanie Klein: Nem todo conhecimento merece ser conhecido, sob pena de sermos expulsos do paraíso maravilhoso que nos acolhia mesmo não tendo o conhecimento que resulta na expulsão. Saber menos muitas vezes significa ser mais sábio. Por outro lado, o conhecimento abre nossos olhos e nos leva a romper com os limites de muitos paraísos. Às vezes nem precisamos decidir sair porque somos expulsos antes. Quando isso acontece quase sempre experimentamos a liberdade que não conhecíamos no paraíso que tanto valorizávamos. Cada um de nós deve discernir o que vale a pena conhecer e o que vale a pena ignorar. Ficar dentro ou fora do paraíso é uma decisão nossa. Mas é bom conhecer os valores e as implicações de nossas decisões, pois somos livres para escolher, mas não somos livres para escolher as consequênc…

A luta interior do pregador

Quem anuncia o Evangelho tem pés formosos, é um privilegiado; é assim que me sinto, e essa glória ninguém a tira de mim. Porém, ninguém conhece os conflitos interiores de um pregador senão ele mesmo. Quando chamado para libertar o povo de Israel do Egito, Moisés pediu que Deus enviasse outro porque ele se sentia desqualificado. Mas, o Senhor lhe disse: "Vai, pois, agora, e eu serei com a tua boca e te ensinarei o que hás de falar". E ele foi. Quando Deus convocou o profeta Jeremias, a reação dele foi: "ah! Senhor Deus! Eis que não sei falar, porque não passo de uma criança". Mas o Senhor lhe disse: "Não digas: Não passo de uma criança; porque a todos a quem eu te enviar irás; e tudo quanto eu te mandar falarás". Mais tarde Jeremias lamentou e chorou muitas vezes pelo seu ministério. Servia de escárnio todo dia diante do povo. Chegou ao ponto de pensar em parar de falar como pregador. Mas esse pensamento atingiu seu coração como um fogo ardente alcançando…

Quando o pecado é acalentado

“Se eu no coração contemplara a vaidade, o Senhor não me teria ouvido” (Sl 66.18). O pecado nos assedia, nos cerca com a intenção de dominar, nos persegue com insistência, nos importuna. Somos atraídos ao pecado pelos nossos próprios desejos; e o pecado uma vez consumado, gera a morte. Mesmo sabendo disso, acalentamos o pecado como uma mãe que embala o seu filhinho para dormir. Quando isso acontece perdemos para o pecado, porque ele acontece dentro antes que fora de nós.
Devemos perder todo cinismo em relação ao pecado e tratá-lo com a dureza que a santidade de Deus requer. É uma luta que não acaba. Às vezes parece que já vencemos a tendência de errar, mas não demora e percebemos que somos propensos ao mal.
Não é sem razão que a Bíblia usa expressões fortes como: confessar, cortar, matar, negar, quando fala de nosso trato com o pecado. Não devemos acalentar jamais o pecado em nosso coração; ele quebra nossa comunhão com Deus, com as pessoas, e agita negativamente o nosso interior, provo…