30 junho 2012

A felicidade existe

A singularidade de Jesus jamais poderia ter sido imaginada por qualquer pessoa na história. Ele não se encaixou em nenhum padrão humano, pois foi escândalo para os judeus, loucura para os gregos, foi questionado pelos apóstolos e João Batista duvidou de sua veracidade, quando no cárcere mandou perguntar-lhe: “És tu aquele que estava para vir ou havemos de esperar outro?”. João estava escandalizado com Jesus; suas obras contrariavam a concepção que o profeta tinha daquele que Deus enviou.

Parte da resposta de Jesus para João dizia: “E bem-aventurado é aquele que não achar em mim motivo de tropeço” (Mt 11.6). Parece que seria melhor se Jesus tivesse dito: “Bem-aventurado sou, se alguém não achar em mim motivo de tropeço”. Mas, o que ele disse de fato é que somos bem-aventurados se nele não acharmos motivo de tropeço, porque se encontrarmos motivo de tropeço em Jesus é porque estamos errados. Somos felizes apenas quando damos razão a Jesus, porque somente assim a vida nos aprovará. A felicidade existe, ela se encontra em Jesus, e está ao alcance de todas as pessoas em todos os lugares.
5 Antonio Francisco: A felicidade existe A singularidade de Jesus jamais poderia ter sido imaginada por qualquer pessoa na história. Ele não se encaixou em nenhum padrão humano, poi...

Nenhum comentário:

< >