23 julho 2011

Vivendo com leveza

"Que tudo seja leve de tal forma que o tempo nunca leve" (Alice Ruiz). Hoje saí da cama às 09h00 para atender um telefonema. Depois fui conversar com minha esposa e lembrei-me da época em que fazia seminário de teologia. O reitor dizia que pastor deve levantar cedo, vestir roupa social e viver em casa como se estivesse no emprego. Acho que isso me veio à mente devido o horário que levantei. O conselho do reitor não faz parte de minha vida. Isso não quer dizer que levanto sempre às 09:00h.; às vezes levanto também às 10:00h. (rsrsrs). Hoje vejo naquela palavra a ideia do profissionalismo no ministério.

Tenho horário, tenho compromissos, gosto de pontualidade, mas cada vez mais deixo para trás o viver programado, preso a agenda. Hoje em dia meu estilo de vida não é programado, com poucas exceções. Tenho mudado minha tendência natural de ser metódico para ser mais informal.

Quando fazia parte da igreja evangélica os donos de igrejas nunca simpatizaram comigo porque não conseguiam me manipular para satisfazer seus intentos. Os “poderosos” gostam de lidar com gente boba, bajuladora. Nunca foi o meu caso. Minha consciência é inegociável. Assim procuro viver, com uma boa consciência diante de Deus e dos homens.

Não vivo alienado nem ignoro o contexto em que vivo. Jesus mesmo disse: "Dai a César o que é de César e a Deus o que é de Deus", mas quem me julga é o Senhor. Sei o que faço para Deus e para as pessoas. Mantenho minha obediência à vocação celestial e não estou preocupado com opiniões sobre meu estilo de vida. Tenho aprendido a resgatar meu tempo perdido, se é que há tempo perdido. Mas a Bíblia diz que devemos remir o tempo porque o dias são maus. Deus tem me dado graça para perceber isso. Se antes não me deixava manipular por ninguém, hoje, vivo bem melhor a liberdade que conheci em Jesus seguindo a vida com consciência boa.
5 Antonio Francisco: Vivendo com leveza "Que tudo seja leve de tal forma que o tempo nunca leve" (Alice Ruiz). Hoje saí da cama às 09h00 para atender um telefonema. Depo...

2 comentários:

Etevaldo disse...

Caro Pastor, meu nome é Etevaldo sou filho da Sra Nenzita, nataural de Cratúes-CE. Só hoje lí "A Benção do Despejo" devo dizer-lhe que hoje pessoas que se intitulam de cristão dentro das igrejas chamadas evangélicas teem agido desta maneira... mas graças a DEUS que o Sr está tranquilo no presente momento por isso fico feliz. Sou ovelha que conheceu o Senhor JESUS através de uma mensagem sua na localidade chamada de Realejo (municipio de Crateus) em 01 Nov 81, portando há muito tempo o tenho como um exemplar homem de DEUS, a quem tenho como irmão querido e comento por onde quer que passo extensivo a sua digníssima esposa Rosângela. Sempre lembro de vocês com imenso amor e saudades. "Pois minha testemunha é DEUS, da saudade que tenho de vós, na terna misericórdia de Cristo Jesus" (Fl 1.8). DEUS continue lhes fortalecendo e abençoando sempre junto a sua família. ETEVALDO.
Campo Grande-MS, 27 JAN 12
E-Mail: stensouza@gmail.com
atualmente sou subtenente do Exército, frequento a 2a Ig Batista local.

Renira Linhares disse...

"Vivendo com leveza" - Muito bom este artigo.
Renira Linhares.

< >